Janeiro

A sensação começa modesta, em novembro, quando as decorações de natal vão devagarinho tomando a cidade. Em dezembro escala pra um tipo de excitação quase infantil, uma ansiedade besta que culmina com as festas de fim de ano e se transforma em leveza assim que janeiro chega, anunciando novidade. Alice é de ter amores de verão. Amigos de verão. Diário de verão. Faz rituais atrás de rituais atrás de rituais. E todas essas memórias, de todos os verões que já foram, levam a um mesmo lugar. Só que neste janeiro o verão chegou pra Alice em outra cidade, de um outro jeito. É janeiro, e Alice não está de férias; não está na casa onde passou todos os verões antes deste. É o fim de um processo que na verdade começou já há algum tempo, mas que por mais que pareça finalizado, talvez nunca termine de verdade. Não é o fim do mundo, Alice gosta de mudanças, vocês estão carecas de saber – mas é um desacerto. Por dentro, a sensação ainda está toda ali: a leveza inexplicável, a vontade de estar ao ar livre o dia todo, de ver todo mundo, de ler um romance inteiro em três dias deitada num colchão estendido na grama. Por fora o escritório mal decorado, a tela do computador e uma pilha de coisas pra fazer.

Outro dia, enquanto caminhava até a aula de ballet – uma atividade que teria sido suspensa caso Alice estivesse entregue ao verão, como de costume – ouviu uma cigarra cantar. Encravada na caos sonoro da Voluntários da Pátria, mais ou menos na altura do KFC, resiste uma cigarra. E canta, canta alto como na memória de Alice, que quase desanda a chorar ali no meio dos passantes. Permitiu-se 10 segundos de melancolia – e só. E ficou decidido assim: em janeiro, não chegaria nem um minuto antes e não sairia nem um minuto depois do expediente. Faria coisas diferentes todos os dias, ou o que o salário e a criatividade lhe permitissem. Iria à praia nos finais de semana, nem que fosse tão mais complicado na cidade do que na casa de praia. Criaria novos rituais – o Rio é um excelente lugar pra isso.  Um amor de verão ela já tem, importado diretamente do verão passado.

Agora há pouco, voltando do cinema, ­Alice ­veio roubando o verão alheio. Milhares de turistas e jovens por todos os lados, em cada bar, boate, cantinho por onde seu taxi passou. Está indo dormir enquanto eles saem pra viver as férias que um dia foram dela. Passa muito rápido, era o que gostaria de ter dito para cada um deles. E depois riu alto – estava tendo uma crise de meia idade aos 24 anos. Must be a record or something.

Anúncios

Sobre L.

Luiza S. Vilela escreve. E basicamente é isso. Mas, fora isso, nasceu acidentalmente em São Paulo, é capixaba de criação and coração e carioca por opção desde 2005. Fez letras na PUC, mestrado em literatura por lá também, trabalhou no mercado editorial um tempo e hoje freela de casa com a catiora Kate cochilando em seu pé. Acredita no vinho, no amor e no feminismo como salvação para todo o mal. Tem bem mais no www.luizaescreve.com Ver todos os artigos de L.

5 respostas para “Janeiro

  • Nanda Barreto

    Nossa! Incrível.. me arrepiei duas vezes enquanto estava lendo. Descobri então que tb sou ‘Alice’. Adorei visitar, volto.

  • Marina Bagatini

    Conheci seu site a pouco tempo e estou amando todos os textos. Mas acontece que ler esse agora, no meio da minha crise existencial por não ter mais férias foi demais, tive que comentar haha. Sou um pouco Alice no final das contas. E muito fã do seu site 🙂

    • L.

      Eu acho que esse fim das férias escolares, ou da faculdade, é a coisa que mais marca a nossa passagem pra vida adulta – pelo menos pra mim. É meio sofrido, mas acostuma 😉

      Bom te ter por aqui, Marina!

      • Marina Bagatini

        A gente sonha tanto que fazer 18 anos vai mudar magicamente nossa vida, mas tudo só fica mais complicado. Ser adulto é bem chatinho às vezes…fazer o que, é o preço por crescer.
        Obrigada, vou continuar a ler sempre 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: