mulheres desabrocham, homens amadurecem

Em menos de duas semanas ouvi de dois ex-namorados o quanto era lindo me ver “desabrochando”. Um numa carta mais ou menos recente que eu achei acidentalmente, o outro por email, falando sobre o tempo presente. Acho essa palavra terrível. Primeiro porque o termo “brochar”, mesmo acompanhado de um prefixo, não tem nada a ver com cartas de amor – e depois porque implica que eu sou uma flor delicada, o que não poderia estar mais longe da realidade. Mas vai além disso. Em ambos os casos a sensação era de orgulho por estar fazendo ou ter feito parte desse meu “desabrochar” (o som da palavra me incomoda), como se sozinha eu não fosse capaz de amadurecer. Também acho a palavra infantil, piegas. Meninas de 15 anos desabrocham. Mulheres de 20 e poucos amadurecem. Adultescem. E o processo é lento, doloroso e sofrido. Nada semelhante ao desabrochar sereno de uma flor.

Sei que é feio recusar elogios, e sei que não fizeram por mal (todas as cartas de amor são ridículas anyway). Mas que o próximo amor escreva em suas cartas o quanto é lindo me ver lutando.

Anúncios

Sobre L.

Luiza S. Vilela escreve. E basicamente é isso. Mas, fora isso, nasceu acidentalmente em São Paulo, é capixaba de criação and coração e carioca por opção desde 2005. Fez letras na PUC, mestrado em literatura por lá também, trabalhou no mercado editorial um tempo e hoje freela de casa com a catiora Kate cochilando em seu pé. Acredita no vinho, no amor e no feminismo como salvação para todo o mal. Tem bem mais no www.luizaescreve.com Ver todos os artigos de L.

4 respostas para “mulheres desabrocham, homens amadurecem

  • Sal

    É sempre curioso como mesmo nas palavras mais inocentes as questões de gênero se imiscuem, insidiosas. A expressão “mulher madura” soa como um eufemismo pra algo – que não devia, mas em geral é – no mínimo indelicado de se dizer a uma mulher.

    • L.

      Você está super certo, essa é outra metáfora horrível, ainda que pelo menos seja usada tanto pra homens quanto pra mulheres. Quando estamos maduros fazemos o quê? Somos comidos, caímos do pé, estamos prontos pra alguma coisa? Definitivamente não estaremos mais docinhos, risos.

      • Sal

        Mas “homem maduro” adquire mais facilmente um sentido positivo – talvez por conta de nossa imaturidade congênita -, enquanto que para a mulher, apenas muito raramente se aplica como elogio.
        Eu não sei quanto aos outros, mas “amadurecer” me tornou mais amargo, justamente o contrário de “docinho”.

      • L.

        Sim, foi o que eu disse: não ficamos mais doces, pelo contrário. Mais tolerantes talvez, pelo menos no meu caso.

        E sim, os sinais são invertidos na questão da maturidade. Um exemplo bem básico: o homem quando deixa os cabelos ficarem grisalhos é um coroa charmoso, maduro, interessante e vivido. A mulher está velha e desleixada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: