Química

Sou uma vampira. Personagem de um conto fantástico. Heroína de uma trama pós futurista. Quando estávamos juntos eu não tinha muita certeza se pintava o cabelo de cores absurdas porque gostava ou se era pra te afrontar. Talvez um misto dos dois. Mas também, não é pra perturbar algum tipo de ordem que a gente pinta o cabelo de verde at all? Sempre me espanta que o mundo seja tão bem dividido entre pessoas que vestem um personagem e pessoas que vestem panos que cobrem o corpo. Pouco importam os outros na verdade. Terça-feira, meia noite, chego em casa pós social intenso no boteco do momento. Todas as outras garotas vão tirar a maquiagem e cair na cama. Eu tenho mechas azul-esverdeadas emoldurando meu rosto, minha pele zero bronzeada faz gritarem os olhos vermelhos e essa combinação química auto-infligida me deixa com uma áurea meio animalesca. Perco a conta de quantos minutos fico encarando essa criatura no espelho.

Às vezes nem eu acredito em mim.

woods

Anúncios

Sobre L.

sou desesperadamente alice Ver todos os artigos de L.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: